Como ter uma autoestima elevada

Tempo de leitura: 4 minutos

Uma autoestima elevada constitui-se no maior poder das pessoas de sucesso. Mas o contrário também é verdadeiro.

Provavelmente a maior barreira que tem afastado as pessoas do sucesso é uma autoestima negativa de si mesmas.

Essa segunda afirmativa pode até soar áspera, um tanto quanto dura. Mas a verdade é que, na prática, isso se traduz em você dar menos de si do que realmente é capaz. E sabe por que isso acontece?

Porque tentamos enganar a nós mesmo acerca de nossa real capacidade.

É fato que muitos desejam um salário melhor. Mas quantos estariam dispostos a pagar o preço que a vida cobra? Quem almeja um salário mais digno estaria disposto a pagar o preço para alcançar uma colocação melhor no trabalho?

Uma grande maioria das pessoas foca-se demasiadamente em quantidade e talvez pouco, ou quase nada, na qualidade de seu trabalho oferecido.

E a razão precípua disso é porque muitas se encontram amarguradas de espírito em função de alimentar o próprio fracasso, levando-as a um estado de autocrítica negativa, quando na verdade deveriam estar aprimorando-se em suas habilidades e buscando dar o melhor de si em busca de suas realizações e aspirações.

Agindo dessa forma negativa, muitas não conseguem reconhecer sua real capacidade, de modo que passam a experimentar um estado de inércia mental e insignificante. Tais pessoas não compreendem que sem confiança e uma crença positiva em si mesmas não existe a possibilidade de atingir a excelência, por conseguinte, o sucesso.

E o maior perigo disso tudo é a pessoa tornar-se escrava de seus próprios caprichos. Dominada por sentimentos autodestrutivos que tomam controle absoluto de sua vida. E para esta pessoa, a única saída encontrada, é se esconder em sua própria máscara.

É preciso, pois, que se compreenda que nossas aspirações e ideais de vida nascem e se concretizam quando tomamos o cuidado de nos acompanharmos em nossos processos mentais. Grande parte das pessoas de autoestima baixa, constantemente, processa pensamentos negativos acerca de si próprio e das situações que fazem parte do contexto de sua vida.

Assim, o primeiro passo a ser dado para melhorar a sua autoestima é gostar de si mesmo. Isso pode parecer natural, mas muitos não valorizam suas ações. E isso é perfeitamente possível a partir do momento que sua consciência reconhece o seu verdadeiro valor e passa a lhe apontar um caminho de excelência em direção a um estado mental positivo.

Todavia, esse processo passa a ser consolidado quando tornamos como hábito em nossa vida o ato de agir e pensar positivamente.

Quando, pois, você se propuser a fazer algo que julgue relevante para o bem da humanidade adote afirmações assertivas. Emita uma posição positiva em relação aos fatos. Por exemplo:

“Decididamente estarei a me empenhar nesta tarefa com firmeza e dedicação. Esse projeto poderá não ser o melhor que exista. Todavia, será realizado com o melhor que há em mim. Acredito na minha capacidade de realizá-lo. E, por uma atitude honesta e compromissada de minha parte, desejo ser avaliado”.

Quando, de fato, buscamos, com toda a energia de que dispomos, oferecer o melhor serviço ou produto, somos alimentados por um desejo ardente de ver outros felizes e satisfeitos com aquilo que oferecemos. Isso, por sua vez, eleva nosso estado motivacional a ponto de aumentar o nosso amor-próprio, de modo a nos fazer otimista e com a autoestima elevada.

Um grande número de pessoas tem perdido inúmeras oportunidades na vida simplesmente porque negligenciaram o fato de desenvolver hábitos de atitudes positivas. Não seja você mais uma dessas. Alimente e cultive, todos os dias, a prática de desenvolver pensamentos que promovam seu bem estar físico e mental. Você pode até não ter controle das ações provocadas pelo meio em que vive. Mas de seus pensamentos você terá real controle, desde que esteja disposto a se autoconhecer.

É fato que existem muitos pensamentos automáticos, e na sua maioria, pensamentos negativos, que invadem nossa mente diariamente. E é impossível controla-los. Mas é possível reconhecê-los e torná-los mais adaptativos para uma vida mais saudável. Você pode emitir novos pensamentos. Pensamentos mais saudáveis dentro de sua própria realidade de vida. Mas isso requer paciência, treino, técnicas e perseverança.

Falaremos sobre isso em outros posts.

Um grande e caloroso abraço para você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *